Search

O Alecrim (Rosmarinus officinalis)

Originário do Sul da Europa e Norte da África, o alecrim hoje é cultivado em quase todo o mundo.


O óleo essencial do alecrim é obtido a partir da destilação das suas folhas e flores.

Depois de colhidas, folhas e flores vão perdendo o seu teor em componentes aromáticos, oferecendo um óleo essencial cada vez mais fraco, quanto mais tarde forem utilizadas para a destilação. É produzido em toda a região mediterrânica.


O rendimento da destilação do alecrim fica em torno de 1,5%. Tem sido observada com frequência a adulteração do óleo essencial de alecrim. O óleo puro quase não apresenta coloração, ou seja, é praticamente incolor, com um aroma que lembra o eucalipto.

Características


O alecrim é uma planta semi-arbustiva, de caule semi-lenhoso retorcido, bastante ramificado, podendo atingir cerca de 2 metros de altura. Os ramos novos do alecrim são verdes e flexíveis, tornando-se lenhosos e adquirindo uma coloração acastanhada à medida que se vão desenvolvendo.

As folhas são opostas e cruzadas, muito estreitas e coriáceas, com as margens recurvadas para baixo, verdes na face ventral (superior) e verde-acinzentada na face inferior (dorsal), onde existem inúmeros pêlos quase microscópicos. As flores do alecrim podem ser azuis, brancas ou rosadas, reunidas em pequenos cachos nas axilas das folhas superiores.

O alecrim é símbolo de felicidade e amizade. É um elemento estimulante e tónico e, portanto, utilizado para estimular o humor e reduzir a apatia. Também estimula a circulação sanguínea e auxilia na menstruação difícil. Como agente hipertensor, pode ser indicado para pessoas com pressão sanguínea baixa. Apresenta ainda algumas propriedades rejuvenescedoras da pele, auxiliando na redução das rugas, no controlo da acne e na assepsia da pele, sendo adequado para a desinfecção de feridas e para auxiliar na sua cicatrização.

Principais constituintes do óleo essencial

· cineol · borneol · canfeno · lineol · pinemo · cânfora

Propriedades reconhecidas

· anti-reumático · anti-séptico · cardiotónico

· colagogo · emenagogo · estimulante geral · hepático · hipertensor

Indicações terapêuticas

· reumatismo, gota · lesões da pele, queimaduras, sarna, pediculose · fraqueza geral, fadiga mental, estafa, anemia · distúrbios hepato-biliares diversos, colesterol elevado · distúrbios digestivos · hipotensão (pressão baixa)


Observações

1. As dosagens estipuladas para o uso do óleo de alecrim devem ser rigidamente respeitadas; este óleo pode ser tóxico se utilizado em excesso. 2. Pessoas portadoras de epilepsia devem evitar o contato com o óleo de alecrim, pois pode desencadear um ataque. 3. Gestantes devem evitar o uso do óleo de alecrim, pois pode induzir ao aborto. 4. O óleo de alecrim é uma excelente indicação para a recomposição mental após excessivo exercício intelectual.


Carla Pereira - ArtiOils


19 views0 comments

Recent Posts

See All